O Software Freedom Day Curitiba – 2013, foi realizado no dia 21 de setembro, em um sábado com um bonito céu azul de manhã e um temporal na hora do almoço. Ao todo foram 174 inscritos e 110 participantes no dia. Na programação havia 5 palestras, sendo uma delas de uma mulher. Fiquei curiosa para saber o feedback feminino em relação ao evento, enviei um questionário para as 21 participantes do evento. Consegui 9 respostas, e resolvi fazer uma análise para verificar em quais aspectos o evento pode melhorar o apoio em relação a participação feminina.

O questionário que enviei continha as seguintes perguntas:

1. Qual a sua faixa etária?

2. Você trabalha em qual área?

3. Qual a sua profissão?

4. Você participa de algum grupo de Software Livre? Se sim. Qual?

5. Como você ficou sabendo do evento Software Freedom Day?

6. Durante o Software Freedom Day, você sentiu algum tipo de discriminação em relação as mulheres, como piadas ou termos ofensivos ? ( por parte da organização ou palestrantes) Se sim, relate o que aconteceu.

7. Você acredita que as mulheres se sentem intimidadas e por isso acontece a baixa participação delas em eventos na área de informática?

8. Qual o (os) fator(es) que você considera relevante para o menor número de participantes mulheres em eventos de informática?

9. Na sua opinião, o que poderia ser feito para aumentar o número de participantes mulheres em eventos de informática em geral?

10. Você gostou da programação do evento? O que gostaria de sugerir como melhoria para as próximas edições?

11. Você gostaria de contribuir na organização de futuros eventos na área de Software Livre?

Vamos as repostas! Das mulheres que responderam, apenas 2 não eram da área de informática, um destaque que pode servir de estratégia futura é que elas ficaram sabendo do evento por alguém muito próximo, como amigos, professores e namorado. Sendo assim, esse pode ser um caminho para conseguirmos “levar” mais mulheres para eventos de informática, estimulando essas pessoas a convidar suas amigas, namoradas, esposas, irmãs, etc.

Como em palestras, é comum apresentar exemplos do cotidiano e piadas para descontrair, resolvi perguntar se houve alguma piada depreciativa para mulheres. Para a minha alegria, não foi relatado o acontecimento de nenhuma brincadeira ofensiva às mulheres, seja por parte dos palestrantes ou organização.

Aproveitei para saber se elas acreditam que as mulheres ainda tem um sentimento de intimidação em participar de eventos na área de informática e somente uma pessoa acredita que esse fator também reflete na baixa participação feminina nesses eventos. Um dado mencionado é que a intimidação pode acontecer devido a informática historicamente tem uma grande participação masculina e as mulheres, por serem minoria ainda hoje sentem uma certa intimidação. O lado positivo é que isso vem diminuindo devido ao aumento da participação de mulheres, desde cursos técnicos até a graduação.

Quando questionadas sobre o que pode ser feito para aumentar a participação feminina em eventos de informática, foi mencionado que poderia ser inserido na programação alguns tópicos para iniciantes e divulgação voltada para o público feminino.

Gostei bastante das respostas e pretendo continuar com esse tipo de pesquisa nos próximos eventos que eu participar da organização. A área de informática ainda tem a maioria masculina, mas podemos mostrar que isso não deve ser um fator intimidador para as mulheres. Como em qualquer outra área, existem particularidades e dificuldades, no entanto, podemos fazer com que a participação feminina seja para fortalecer e melhorar.

Compartilhe

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Comment *