Antes de tudo, que fique claro: Somos mulheres, cursando Sistemas de Informação e gostamos disso.
Depoimento que talvez se identifique. Que talvez te inspire.
Como uma mulher pode fazer parte desse universo? Onde desde as salas de aulas, a porcentagem do gênero é reduzida? Os “pré” conceitos estabelecidos parecem não poder evoluir com a mesma paridade da área. A tecnologia evolui, mas por que não podemos crescer e sermos simplesmente, o que quisermos?
Eu sou a Munike, sou do time das – poucas – meninas de S.I. do meu campus. Preciso dizer que a área de TI nunca foi a minha primeira opção de curso, que nunca imaginei me deparar com uma realidade tão machista, hostil e desigual entre os gêneros, que me sentia estranha e desmotivada por fazer essa escolha e que no primeiro ano de faculdade pensei inúmeras vezes em desistir. Sim, eu também passei por isso. Tudo isso deve-se em função de tantos esteriótipos de que homens tem mais facilidade do que as mulheres em ciências exatas, e por isso acreditamos nunca conseguir fazer aquilo, exatamente por ser MULHER. Bobagem! Você consegue fazer o que quiser.
Meu nome é Thalia, e como a Munike eu também não imaginava que cursaria algo em TI, mas do nada, lá se vai seu Ensino Médio e você sabe que agora precisa decidir. Não é algo fácil, a pressão te cerca de todos os lados e nem tudo é como parece ser. Aluna de curso técnico em Informática integrado ao Ensino Médio, apaixonada pelo curso, mas com medo… Como escolher algo que em tese, seria para a vida toda? E se isso não fosse possível? Será que podemos ter sucesso? Como aliar um curso a algo que gosta, como ser professora? Um curso que em suma, possui apenas professores. Não professorAS.

Somos duas garotas com dificuldades e objetivos em comum, e que tivemos a sorte de encontrar pessoas que não nos deixaram desistir. Já ouviu falar daquela história de que um bom professor pode te influenciar para sempre?! Quando alguém entra na sua vida e diz: “Você pode! Eu acredito em você!”. E esse alguém te dá a mão e mostra o quanto pode crescer, trilhando lado a lado, com satisfação e paciência, mostrando que não precisamos desistir. Nada menos que uma mulher na área de TI, destemida, carismática e com um olhar sobre a educação que nunca tínhamos visto antes. ELA foi esse alguém.
E nesse embalo de querer e poder fazer, criou-se a ideia de um grupo (GÊNIOS DE TURING) que pudesse incentivar e levar a arte de programação para crianças de escolas públicas, desmistificando a área de tecnologia e emponderando a entrada de mulheres e meninas, contribuindo para a representatividade feminina na área. E claro que ELA também estava lá, oferecendo sua motivação e determinação. Hoje somos uma Equipe de oito integrantes, pessoas queridas, que nos motivam a continuar trilhando esse caminho.
Saibam sempre que não importa quem te inspire, seja Emma Watson, Malala Yousafzai, sua professora ou mesmo sua tia. Não importa. O que é importa é que ninguém pode dizer o que você tem que ser. Não se importe se não conhece muito sobre, ou se dizem que não é capaz. Lembrem-se que ninguém nunca sabe tudo, se você diz que sim, realmente não sabe nada. O importante é acreditar em si mesma!
Por fim, sabem o nome dela? Ramayane. E esse texto foi dedicado para você! É parte de uma singela homenagem que merece. Você que nunca desistiu de nós e mais ainda, nunca desistiu de si mesma. Desejo a todos que encontrem onde estejam uma “Ramayane”, essa grande mulher, guerreira e incentivadora e além de tudo, amiga.
Somos mulheres em Sistemas de Informação e não nos arrependemos disso. Dá orgulho em dizer que esse contato com experiências, incentivos e depoimentos de outras pessoas e crianças nos transformaram em determinadas mulheres, dispostas a continuar em TI e lutar por uma igualdade de gênero, justa para todos. Isso é o que queremos e você?
Parabéns pelo nosso dia, e nunca se esqueçam: nosso lugar é onde nós quisermos!
#SomosTodasTech

Texto enviado por:

Thalia Santana

Thalia Santos de Santana, Técnica em Informática Integrado ao Ensino Médio, Acadêmica de Sistemas de Informação pelo IF Goiano – Câmpus Ceres e Diretora Financeira da Equipe Gênios de Turing.


Munike Lamounier

Munike Alves Lamounier, estudando do curso de Sistemas de Informação – UEG (Universidade Estadual de Goiás) e Diretora de Marketing do grupo Gênios de Turing.

 

 

Compartilhe

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Comment *