Estereótipos

Precisamos falar com os homens?

Olá!

A ONU Mulheres lançou um documentário “Precisamos falar com os homens? Uma jornada pela igualdade de gênero” que tem o objetivo de aproximar os homens de assuntos como a desconstrução de estereótipos e como isso pode ser prejudicial para homens e mulheres. O documentário está muito bem produzido e traz alguns itens para reflexão e também você consegue identificar inúmeras situações que aconteceram ou ainda acontecem na nossa rotina.

Sobre o documentário

No âmbito do movimento #ElesPorElas (HeForShe), o documentário “Precisamos falar com os homens? Uma jornada pela igualdade de gênero” procurará aproximar os homens desse tema tão importante. O objetivo é mostrar que a igualdade de gênero é uma questão que afeta a todos e todas e que, portanto, é benéfica a homens e mulheres. Nele investigamos como se formam, se sustentam e de que modo podemos desconstruir os estereótipos de gênero nocivos, que perpetuam o nosso cenário atual. O documentário é resultado de uma pesquisa qualitativa que rodou o Brasil e será complementado pela pesquisa quantitativa online ainda em curso.
A desigualdade de gênero é uma das violações mais persistentes de direitos humanos do nosso tempo. Ainda que estejamos caminhando para uma realidade mais igualitária entre homens e mulheres, ainda há muito a se construir.

Fonte: ONU Mulheres

Assista  e compartilhe com os amigos 🙂

Participe da Pesquisa: Mulheres na Tecnologia: Estereótipos femininos no mercado de TI

Na semana passada recebi a pesquisa da Mayara Viana que é estudante do último ano de Psicologia pela Universidade Presbiteriana Mackenzie.

Ela está fazendo o trabalho de conclusão de curso sobre “Mulheres na Tecnologia: Estereótipos femininos no mercado de TI”.

Para responder a essa pesquisa você precisa atender aos requisitos abaixo.

Requisitos para responder a pesquisa:

Mulheres;

Formação em: Engenharia de Computação, Ciência da Computação ou Sistemas de Informação;

– Atuação de 3 a 10 anos no seguimento de tecnologia.

Acesse o link da pesquisa aqui.

Se você tiver alguma dúvida pode entrar em contato com a Mayara no email mayaracmv92@gmail.com