Hoje vamos conhecer a trajetória da Andréa de Oliveira, ela separou ótimas dicas para iniciantes em TI na área de design e front end! Confira que está muito legal.

Nasci em Recife – Pernambuco e desde sempre moro aqui. Não tenho filhos. Sou formada em Design Gráfico pela Unibratec – trabalho no departamento de TI da Faculdade Pernambucana de Saúde. Minha equipe trabalha com EAD(Ensino a distância). Na área de TI, estou há um pouco mais de 1 ano e 6 meses. Comecei uma especialização em Design Web, mas não conclui.

Comecei a mexer na parte gráfica (design) em 2004, não era nada demais, apenas manipulações de imagens no programa da adobe (Photoshop). Com o passar do tempo, minha irmã conversou comigo e perguntou o porquê de não fazer uma graduação na área de sistemas, logo, resolvi estudar Análise e Desenvolvimento de Sistemas (ADS) na Unibratec. Na época eu trabalhava em uma concessionária como vendedora de carros durante o dia, e a noite eu ia para a faculdade. Não aguentei o peso de trabalhar e estudar em áreas diferentes e, como na época eu precisa trabalhar, tive que trancar a faculdade. Só cursei apenas 1 ano. Ao final do ano seguinte, resolvi retornar a faculdade só que dessa vez na área de design. Li bastante sobre e curso, me identifiquei e sai do trabalho de vendedora. Passei cerca de 7 meses só na faculdade até que apareceu a oportunidade de estagiar na área, foi muito bom o tempo de estágio, era em uma gráfica, atendendo e fazendo artes gráficas. Aprendi muito e tive o privilégio de ter ótimas pessoas ao meu lado, na qual, aprendi técnicas maravilhosas.

Ainda na faculdade, eu tinha alguns colegas que trabalhavam em agências de web, até então eu não tinha interesse, até começar a prestar atenção nas obras de arte que eles faziam, dai, comecei a me emocionar, inspirar e estudar para entrar na área de web. Fiz cursos, comprei livros, na faculdade eu tive cadeiras de web, e por fim consegui um estágio em uma agência digital, na qual desenvolvia websites. Sai do estágio da gráfica e fui para o estágio da agência.

Eu não sabia de nada em prática, só em teoria por conta dos livros e cursos. Aprendi muito com os meninos dessa agência, cheguei a ser contratada pela agência e comecei a andar com as minhas próprias pernas. Terminei a faculdade ainda nessa agência, foi quando resolvi fazer a pós-graduação na área também e como todas as pessoas da área eu sempre quis mais. Sempre gostei de aprender tudo que há de novo no mercado, novas ferramentas, novas tendências, novos livros …. enfim …

Até que surgiu uma oportunidade de trabalhar na área de educação, na época era um desafio novo para mim, pois eu estava já no automático, e por mais que com o passar do tempo eu fosse adaptando meu trabalho para as novas tendências, eu sentia que eu queria mais, precisava de mais … então aceitei a oportunidade de trabalhar no setor de TI, na área de EAD, onde eu me encontro atualmente. Essa área é sensacional, eu consigo desenvolver minha ansiedade de querer aprender coisas novas em diversos formatos, tanto em design(UX & UI) e frontend e até um pouco do backend, sql entre outros entendimentos da área de TI. Nunca existiu nenhuma inspiração humana que servisse ou serviu de aprendizagem para mim, apenas vontade e as ‘obras de artes’ que os profissionais dessa área são capazes de fazer.

Para iniciantes da área de TI, eu não tenho um livro especifico para indicar, ou seja, eu indicaria todo o conteúdo que o iniciante seja capaz de absorver. De fato, é claro que eu tenho os meus na área de design e frontend, tais como: ‘Não me faça pensar’ – de Steven Krug, Maujor – com CSS3, ‘Aprendendo JavaScript’ – editora Novatec, ‘Design Responsivo’ – da casa do código, Usabilidade para dispositivos moveis – Jakob Nielsen, Historia do Design – entre outros livros. Eu costumo aprender coisas em blogs e sites como do TED, A LIST APART, GOOGLE , TABLELESS, W3C … em grupos do Linkedin e Facebook.

Sempre que posso compareço nos eventos da minha região, tais como: Workhops, Meetup Weekend – Edu Agni … nesse momento não me vem na cabeça os cursos e palestras da minha região… :/
No último ano, acho que nós (mulheres) crescemos um pouco na área de gestão em TI, e acredito que a procura por homens na área operacional ainda continua de forma crescente. Não sei de fato responder o porquê dessa hipótese, mas pelo que observo e leio, percebo que nós ainda somos vistas com certo cuidado e delicadeza, não que a gente não seja, mas nós mulheres temos uma ótima visão na área operacional. Não participo de grupos sobre debates das mulheres na área de TI, de repente seja por consequência da minha falta de conhecimento sobre pesquisa em debates desse tipo.

E para as mulheres que estão começando eu deixo a seguinte mensagem: Podem persistir, insistir e absorver todo o conhecimento que você seja capaz de fazer.

Compartilhe

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Comment *